Insetos / Bichos do Morro

 morpho 3

Borboleta Azulão-branco

Morpho athena

 


morpho 4

Família: Nymphalidae.

Plantas preferidas: Ingá-feijão, Ingá-ferradura

Endêmica da região sudeste do Brasil (Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo) em altitudes acima de 800 metros, de vida gregária em grupos de 50 a 70 indivíduos.

Foi descrita em 1966 por Luiz Soledade Otero a partir de material coletado em Teresópolis (Rio de Janeiro).

Adrian Hoskins cita que a maioria das espécies de Morpho, quando adultas, passa as manhãs patrulhando trilhas ao longo dos cursos de córregos e rios. Nas tardes quentes e ensolaradas, às vezes, podem ser encontradas absorvendo a umidade da areia, visitando seiva a correr de troncos ou alimentando-se de frutos em fermentação.

No Morro do Ouro é vista, quando em fase larval, nas folhas de ingá nos meses de agosto e setembro.

Sinônimo: M. iphitus (C. Felder & R. Felder, 1867).

logogo2

Foto Galería

 

Borboleta Veludo-preto

Parides bunichus

 


Mimoides-lysisthous-harrisianus1 - Cópia

Família: Papilionidae.

Gênero:Parides

Nomeada por Drury, 1782. 

Distribuição: É encontrada no Brasil, Argentina e Paraguai.

A cor predominante dela é o preto e tons avermelhados ou rosados, ela também tem caudas nas asas traseiras.

A planta hospedeira é a Aristolochia.

Na Mitologia grega, Agave foi uma Nereida. As Nereidas eram as cinqüenta filhas de Nereu e de Dóris.

logogo2

Foto Galería